Amor num futuro próximo

Falamos pouco por aqui de amor romântico. Muito porque a idéia do blog é tratar de um amor mais amplo - que pode ser entre pessoas que não se conhecem, ou por lugares, ou por um propósito. Mas, quando falamos de amor romântico, parece que todo mundo gosta. Afinal, como disse o filósofo Francês André Comte-Sponville "O amor, tomado de si mesmo, é o tema mais interessante, quase sempre, para quase todo mundo".  

her.jpg

Será lançado no final do mês nos Estados Unidos o novo filme do Spike Jonze, "Her" ("Ela") é um romance que causa uma reflexão sobre o impacto da evolução da tecnologia nas relações pessoais. O filme se passa num futuro próximo. O protagonista Joaquim Phoenix se apaixona por Samantha, que não é uma pessoa real e sim um sistema operacional com inteligência artificial, interpretada por Scarlett Johansson.

Dizem por aí que estréia aqui no Brasil em janeiro, mas até lá imagino que a Love Story de Jonze vai dar o que falar. A história é intrigante e adequada ao tempo de amores líquidos, interpretada por um bom elenco - e, para melhorar,  parece que a trilha sonora é do Arcade Fire.