O mundo precisa de mais cartas de amor

Até hoje, a família de Hannah Brechner se comunica por cartas. Cartas escritas à mão. Um hábito excêntrico num mundo que parece ter esquecido o que é o papel e no qual, como ela mesma descreve, “nossas conversas mais importantes acontecem numa tela”.

Quando entrou em depressão após o término da faculdade, Hannah decidiu usar o hábito herdado da família para escrever cartas de amor e espalhá-las por Nova Iorque, com a intenção de que pessoas desconhecidas as achassem por acaso. Pouco tempo depois, ela fez uma promessa em seu blog: quem quisesse receber uma carta de amor escrita à mão por ela, era só pedir.

No ano seguinte, ela escreveu mais de 400 cartas e começou uma iniciativa global, a The World Needs More Love Letters (O Mundo Precisa de Mais Cartas de Amor), dedicada a conectar desconhecidos pelo mundo todo através da arte de escrever cartas. Com muito amor, intenção e letra cursiva.

Hannah e toda a equipe do More Love Letters acha que é disto que o mundo precisa: “Amor... Puro, básico, que nunca sai de moda. Amor ridículo, que transborda e que certamente não cabe dentro de 140 caracteres".

Assista Hannah contar sua história no vídeo do TEDTalk de 6 minutos e conheça o movimento que ela começou.