Dead Hearts

Roadsworth é um artista canadense que começou a pintar as ruas de Montreal em 2011 inspirado por duas coisas: o que ele acreditava ser um mau uso do espaço publico, e a descoberta do trabalho do artista Andy Goldsworthy, que manipula elementos naturais para transformá-los em obras de arte ao ar livre.

A iniciativa começou como uma forma de protesto em prol de mais ciclovias na cidade. E acabou se tornando um projeto de arte. O que impulsiona o trabalho do artista não é só a possibilidade de tirar os motoristas da passividade da direção automática e levá-los a um questionamento interno, mas também dar aos pedestres a possibilidade de uma pausa para refletir ao longo do caminho.

Interessado mais no processo do que no resultado final, Roadsworth sente imenso prazer em pensar nos espectadores anônimos que descobrem algum trabalho dele espalhado pela cidade. Ele acredita que esse é um jeito de criar uma falha na Matrix: “Uma matrix composta em parte por uma rede global de estradas e uma frota cada vez maior de seres humanos encapsulados em carapaças de aço, correndo pelo mundo como moléculas dentro do corpo de uma máquina insaciável.”  

Em seu site, onde ele faz uma declaração pessoal sobre arte, expressão, transporte, sociedade e valores, ele diz: "Apesar de não totalmente altruísta, há uma consciência de que o interesse dos outros pode também ser do seu próprio interesse.”. E esse blog é justamente sobre isso ;-)

Veja aqui fotos de um dos seus trabalhos, Dead Hearts (Corações Mortos) e visite o site para ver outros trabalhos.

Dead Hearts (Corações Mortos) por Roadsworth.

Apesar de não ser totalmente altruísta, há uma consciência que o interesse dos outros pode ser também do seu próprio interesse
— Roadsworth